AgriculturaBrasil

Agronegócio Notícias – Mel de Melato de Bracatinga do Planalto Sul Brasileiro recebe registro de Indicação Geográfica

4 Mins read
  • Imagem/Freepik

O produto apresenta mais efeitos benéficos à saúde quando comparado aos méis florais pela presença de compostos bioativos e potencial antioxidante e se tornou uma iguaria com grande apreço dos consumidores internacionais

Você já ouviu falar de mel de melato? Para produzir o mel floral, a abelha carrega o néctar das flores. Mas, no caso, do mel de melato, a matéria-prima utilizada pelas abelhas é um líquido doce (melato), produzido pelo inseto cochonilha, que se associa às árvores de bracatinga – típicas do sul do Brasil – e dela suga a seiva.

Por muito tempo acreditou-se que ao carregar o melato, a abelha iria sujar o mel floral. Mas, pelo contrário, o mel produzido a partir do melato se tornou uma iguaria e passou a ter grande apreço dos consumidores internacionais, principalmente na Alemanha.

É esse produto, o Mel de Melato de Bracatinga que recebeu o registro de Indicação Geográfica, na espécie Denominação de Origem, Planalto Sul Brasileiro. A concessão foi publicada na edição n° 2637 da Revista da Propriedade Industrial.

De coloração mais escura, maiores teores de açúcares, nitrogênio e minerais, maior pH, o Mel de Melato de Bracatinga do Planalto Sul Brasileiro apresenta mais efeitos benéficos à saúde quando comparado aos méis florais pela presença de compostos bioativos e potencial antioxidante. Apesar da maior concentração de açúcares, o mel do melato apresenta menores quantidades de frutose e glicose e não cristaliza como o mel floral.

Suas características únicas são resultado da presença das enzimas das abelhas produtoras de mel, além das enzimas derivadas das secreções das glândulas salivares e do intestino das cochonilhas.

Ao receber a denominação de origem Planalto Sul Brasileiro, significa que essa região é essencial para designar as características ao produto, no caso o mel de melato. É no Planalto Sul Brasileiro que há predominância arbórea de bracatingas, agrupadas em capões de mato ou em vertentes dos vales de pequenos rios e arroios, na forma de florestas galerias. A cada dois anos, os bracatingais são infestados por cochonilhas, que se fixam no tronco das árvores e se alimentam da seiva elaborada, excretando um líquido adocicado, o melato.

A produção do mel de melato da bracatinga no sul do Brasil se dá comumente entre os meses de dezembro a junho, o que corresponde aos períodos de maior escassez de néctar e pólen. Entretanto, geralmente no primeiro semestre dos anos pares se dá o estágio de cisto das cochonilhas, formando longos fios brancos por onde excreta o melato.

Embora a excreção de melato pelas cochonilhas ocorra nos dois anos do seu ciclo de vida, nos anos ímpares ela ocorre em menor quantidade, permitindo uma menor produção de mel de melato.

Assim, para promover a produção desse mel, devem-se migrar as colmeias para locais onde há bracatingas nas épocas em que elas estão associadas às cochonilhas, visando a aproveitar todo o potencial apícola.

A área da denominação de origem do Mel de Melato da Bracatinga do Planalto Sul Brasileiro reúne 134 municípios, sendo 107 do estado de Santa Catarina, 12 do Paraná e 15 do Rio Grande do Sul.

Mel, pólen, própolis

Além do Mel de Melato da Bracatinga do Planalto Sul Brasileiro, o Brasil apresenta, atualmente, cinco indicações geográficas relacionadas a produtos de abelha.

O coordenador de Indicação Geográfica de Produtos Agropecuários substituto do Ministério da Agicultura, Eudóxio Batista Júnior, comenta que o Brasil tem potencial de registrar ainda outras 15 regiões vinculadas a produtos de abelha, como própolis, mel e pólen.

No caso de produtos de abelha, temos duas regiões produtoras de mel reconhecidas como Indicação de Procedência (IP) e três regiões, uma de mel e duas de própolis, registradas como Denominação de Origem (DO).

As Indicações de Procedência são: “Pantanal”, para o produto mel, que tem a característica peculiar de estar localizada nos estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.  A IP “Oeste do Paraná” é registrada para os produtos mel de abelha Apis Melífera Escutelata (Apis Africanizada) e mel de abelha Tetragonisca Angustula (Jataí).

Como Denominações de Origem estão registradas: própolis vermelha e o extrato de própolis vermelha da região dos “Manguezais de Alagoas”; própolis da “Região do Própolis Verde de Minas Gerais”; e o mel da região de “Ortigueira”, no Paraná.

Os produtos registados como Indicação Geográfica bem como os potenciais podem ser consultados em mapa interativo do Mapa no link: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/sustentabilidade/indicacao-geografica/mapa-interativo-1

Reconhecimento

Indicação Geográfica (IG) é um instrumento de reconhecimento da origem geográfica, conferida a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, que detêm valor intrínseco, identidade própria, o que os distingue dos similares disponíveis no mercado.

O registro de IG é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado. São produtos que apresentam uma qualidade única em função de recursos naturais como solo, vegetação, clima e saber fazer (know-how ou savoir-faire).

O Mapa é uma das instâncias de fomento das atividades e ações para IG de produtos agropecuários, dando suporte técnico aos processos de obtenção de registro. O Ministério também oferta cursos, seminários, reuniões e workshops, além de mapear os produtos com potencial de identificação e promover parcerias institucionais.

 

 

Informações: MAPA

610 matérias

Agronegócio Notícias

Sobre o autor
Redação. Os conteúdos publicados no Portal Agronegócio Notícias são de responsabilidade dos seus autores e não refletem necessariamente a opinião do veículo, sendo todo material de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores como textos e imagens.  É também assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional conforme o Inciso XIV do Artigo 5 da Constituição Federal de 1988.
Matérias
Related posts
AgriculturaBrasilGoiás

Agronegócio Notícias - Ministros definem posições comuns para evento internacional sobre sistemas alimentares

Os representantes debateram as mensagens que serão levadas para a Pré-Cúpula de Sistemas Alimentares, que será realizada na próxima semana, em Roma…
Agricultura

Agronegócio Notícias - Mapa atinge a marca de 50 especificações de referência para registro de defensivos biológicos

Dois ingredientes ativos inéditos atuam sobre um alvo biológico que se alimenta das folhas de eucalipto e é considerada uma das principais…
AgriculturaAgronegócio

Agronegócio Notícias - Zoneamento agrícola indica melhores épocas para o plantio do maracujá

No Zarc para a cultura do maracujá, foram considerados para a análise de riscos a disponibilidade hídrica para a cultura, a ocorrência…

Deixe uma resposta