BrasilDestaqueEconomiaManchetesNotícias

Agronegócio Notícias – Estimativa de inflação cai pela 11ª vez seguida para 3,26%

1 Mins read

Instituições financeiras reduziram, pela 11ª vez seguida, a estimativa para a inflação este ano. Segundo pesquisa do Banco Central (BC) feita ao mercado financeiro, divulgada todas as segundas-feiras pela internet, a previsão para a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, desta vez passou de 3,28% para 3,26% em 2019.

Para 2020, a estimativa caiu de 3,73% para 3,66%, na quarta redução seguida. A previsão para os anos seguintes não teve alterações: 3,75% em 2021, e 3,50%, em 2022.

As projeções para 2019 e 2020 estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Com expectativa de inflação em queda, o mercado financeiro reduziu a previsão para a Selic ao final de 2019. Para o mercado financeiro, a Selic deve terminar 2019 em 4,50% ao ano. A previsão da semana passada era 4,75% ao ano. Atualmente, a Selic está em 5,50% ao ano.

O mercado financeiro não alterou a expectativa para o fim de 2020: 4,75% ao ano.

Para 2021, a expectativa é que a Selic termine o período em 6,50% ao ano, a mesma previsão há duas semanas. Para o fim de 2022, a previsão permanece em 7% ao ano.

Crescimento da economia

A previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – foi ajustada de 0,87% para 0,88% em 2019.

As estimativas para os anos seguintes não foram alteradas: 2% em 2020; e 2,50% em 2021 e 2022.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar segue em R$ 4 e, para 2020, passou de R$ 3,95 para R$ 4.

Agronegócio Notícias
329 posts

Agronegócio Notícias

About author
Agronegócio Notícias (https://agronegocionoticias.com.br)
Articles
Related posts
AgronegócioBrasil

Agronegócio Notícias - Empresas podem solicitar manutenção do Selo Biocombustível Social pela internet

A solicitação pode ser feita pelo portal do Governo Federal O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria…
AgronegócioEconomia

Agricultura em Goiás - Pêssegos com tecnologia da Embrapa ganham mercados no Hemisfério Norte

As exportações das variedades nacionais somaram mais de 60 toneladas em 2020 Há duas safras, produtores brasileiros de pêssego têm aproveitado um…
AgriculturaBrasil

Agronegócio Notícias - Projeto da UFF fortalece produção agroecológica durante pandemia

Universidade busca ampliar circuitos de produção e consumo O projeto Alimentação e Solidariedade na Rede de Agroecologia, da Universidade Federal Fluminense (UFF), tem…

Deixe uma resposta