BrasilDestaqueEconomiaManchetesNotícias

Agronegócio Notícias – Confiança do segmento da construção avança 3 pontos em maio

O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou 3 pontos em maio, atingindo 68 pontos. Apesar do resultado positivo, divulgado nesta terça-feira (26), o índice acumula queda de 26,2 pontos em relação a janeiro de 2020, quando atingiu 94,2 pontos, o maior valor desde maio de 2014.

De acordo com a fundação, a leve alta do indicador em maio decorre de uma melhora das expectativas dos empresários para os próximos três e seis meses. O Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro registrou em maio a maior variação mensal positiva da série e recuperou parte da perda de 44,3 pontos acumulada entre janeiro e abril deste ano. Já o Índice de Situação Atual, que mede a confiança no momento presente, registrou em maio o menor valor desde setembro e outubro de 2017.

A coordenadora de Projetos da Construção, da FGV, Ana Maria Castelo, avalia que, apesar do aumento da confiança, ainda não é possível afirmar que o pior momento da crise deflagrada pela Covid já passou. Ela explicou que os impactos negativos sobre o setor da construção continuam bastante intensos, atingindo os negócios em andamento em todos os segmentos.

Ana Castelo observa que a falta de demanda se mantém como principal fator de limitação à melhoria dos negócios. Mas acredita que a pandemia do coronavírus vai provocar uma grande mudança de cenário para as empresas da construção que estavam tentando retomar um novo ciclo de negócios.

Também nesta terça-feira (26), a Fundação Getulio Vargas divulgou o Índice Nacional de Custo da Construção de maio. A variação foi de 0,21%, acima da alta de 0,18% registrada em abril. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 0,38% em abril para 0,45% em maio. O índice referente à mão de obra não variou pelo segundo mês consecutivo.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo